Prefeitura Municipal de Itajaí

17/07/2018

Porto de Itajaí conclui Primeiro Semestre de 2018 com movimentação positiva destacando crescimento de 4% no setor total de cargas.

Retorno das movimentações ROLL ON/ROLL OFF pela montadora General Motors (GM), foi o grande destaque de junho.

Porto de Itajaí conclui Primeiro Semestre de 2018 com movimentação positiva destacando crescimento de 4% no setor total de cargas.

Retorno das movimentações ROLL ON/ROLL OFF pela montadora General Motors (GM), foi o grande destaque de junho.

Nessa semana, o Setor de Estatísticas, através de sua Gerência de Operações da Superintendência do Porto de Itajaí, finalizou o relatório mensal de junho e consequentemente foram apresentados os dados numéricos referentes aos seis primeiros meses de 2018.

Com relação a movimentação total do Complexo Portuário de Itajaí, junho encerrou o semestre com 82 escalas de navios atracados, apresentando a movimentação de 1.002.558 toneladas/cargas com uma movimentação de 95.646 TEU’s (Twenty-Foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés).

No total do complexo, referente aos meses (junho 2017 e junho 2018), na movimentação de contêineres (TEU’s), o aumento foi de 14% (83.896 para 95.646 unidades). No número de atracações, cresceu 28% (64 para 82 navios) e na movimentação de toneladas, cresceu 7% (932.825 para 1.002.558), cargas operadas.

Com base na movimentação geral do 1º Semestre de 2018 (janeiro - junho), e, somente os números de junho, podemos destacar todos os Terminais de Uso Privado (TUPs), que fazem parte do Complexo Portuário de Itajaí. Segue abaixo a ordem:

No total do Complexo Portuário de Itajaí, nos seis primeiros meses de 2018, foram movimentadas 6.091.616 toneladas, apresentando um crescimento de 4%. No item movimentação de contêineres (TEU’s), o total foi de 552.059 – destacando um aumento de 5%, e no número de atracações, o aumento foi de 9%, com a atracação de 491 navios. Todos os três itens apresentaram crescimento em relação ao mesmo período do ano passado, ou seja, de janeiro a junho de 2017.

Somente no mês de junho deste ano, na APM Terminals, margem direita do rio, 30.603 contêineres (TEU’s) foram movimentados, sendo 331.618 cargas operadas no cais público e destaque para 33 atracações de navios. Já no comparativo de junho de 2017 para 2018, houve um aumento de 111% na movimentação de contêineres (TEU’s) passando de 14.537 unidades para 30.603 – Na movimentação de toneladas/cargas o aumento foi de 112%, passando de 156.481 para 331.618 – E no número de atracações o aumento também foi significativo, sendo 136% passando de 14 embarcações para 33.

No total do primeiro semestre, na APM Terminals, 190 navios atracaram e foram movimentados 174.218 contêineres (TEU’s) com 1.897.583 toneladas/cargas operadas no cais público.

No Terminal PORTONAVE, em Navegantes, a movimentação realizada em junho foi de 43 escalas com a movimentação de 65.043 contêineres, o que representa 68% da movimentação total de cargas contêinerizadas registrada no Complexo Portuário de Itajaí, e 588.126 toneladas operadas na margem esquerda do rio. No total do semestre, 266 navios atracaram destacando a movimentação de 377.841 contêineres (TEU’s) com 4.057.471 cargas operadas.

No Terminal BRASKARNE, somente 2 escalas foram registradas em junho. No semestre, 16 navios atracaram e movimentaram 83.363 toneladas. O crescimento foi de 25% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior.

No Terminal TEPORTI, 3 navios atracaram e movimentou 13.240 toneladas em junho. Nos seis meses foram registradas 16 embarcações atracadas com uma movimentação total de 41.199 toneladas. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve queda de 19% na sua movimentação de cargas.

Na POLY TERMINAIS, apenas 1 escala foi registrada em junho e 4.000 toneladas foram movimentadas. Dentro do período de seis meses, o terminal apontou 3 escalas e 12.000 cargas operadas. Com base no mesmo período do ano passado, houve queda de 33%.

Um dos fatores que colaboraram para o crescimento dos números no complexo está associado diretamente aos trabalhos de dragagem de recuperação de profundidade de 14 metros, possibilitando a recuperação do calado e posteriormente aumentando o volume de cargas movimentadas pelos navios localizados na área do Porto Organizado.

Outro fator importante que agregou positivamente no acúmulo de cargas movimentadas, foi o retorno das operações ROLL ON/ROLL OF pela montadora General Motors (GM). Em 09 de junho, ocorreu no Porto de Itajaí, o primeiro de três testes consecutivos (09 e 22 de julho). Inicialmente desembarcaram no berço 2 da APM Terminals, 500 veículos (644 toneladas), da marca CRUISE, sendo todos para importação e que posteriormente foram direcionados para outras regiões do país.

“Devido à greve dos caminhoneiros e embargo de carnes por parte de alguns países, podemos dizer que o mês de junho se sagrou pela retomada das operações no Porto de Itajaí. O maior sucesso pode ser verificado dentro do primeiro semestre e foi exatamente a movimentação no cais, nos berços da APM Terminals, quando foi registrado um crescimento em torno de 65% na movimentação de cargas contêinerizadas (TEU’s), e toneladas, um crescimento de 82%, e nas escalas de navios atracados, um crescimento de 79%, ou seja, foi muito significativo, devido ainda a retomada de serviços e novas linhas de operações entrando e saindo na APM Terminals. O seguimento automotivo (ROLL ON ROLL OFF – General Motors) também nos deu indicativos para este segundo semestre que teremos a continuidade destas operações. Podemos destacar ainda no Complexo Portuário de Itajaí, um somatório expressivo na movimentação de cargas de Cabotagem (navegação entre portos marítimos do mesmo país), em que neste ano destacaram aumentos significativos em relação ao mesmo período do ano passado (1º semestre), como a movimentação de contêineres (TEU’s) passando de 17.568 para 40.555 unidades, e, na movimentação de toneladas, passando de 165.415 para 363.151. Esse sistema tem tudo para incrementar no aumento de movimentação e assim se consolidar neste segundo semestre tornando-se uma importante alternativa no transporte de cargas”, conclui oAssessor de Direção do Porto de Itajaí, Héder Cassiano Moritz.

Em junho os principais produtos exportados pelo Porto de Itajaí foram: Peixes/congelados (356,5%), Cerâmica e Vidros (188,6%) e Maçã (128,5%). Nas importações o destaque foi para os seguintes produtos: Madeira e Derivados (205,9%), Cerâmica e Vidros (151,9%) e Plásticos e Borrachas (95,1%).

Já para o acumulado do Semestre (janeiro a junho 2018), o destaque nas exportações ficou com os seguintes produtos: Cerâmica e Vidros (87,3%), Madeira e Derivados (50,9%) e Maçã (19,1%). Nas importações, para o semestre, o item Cerâmica e Vidros foi o maior no ranking com (90,0%), seguido por Alimentos em geral (76,9%) e Madeira e Derivados com (72,1%).

No sentido de cargas em toneladas, as operações destacaram pouquíssimo diferencial, sendo: Exportação: junho/2017 (62%) e junho/2018 (61%) e no seguimento de Importação: junho/2017 (38%) e junho/2018 (39%).

A participação do Complexo Portuário de Itajaí, em junho, na corrente de comércio do Estado de Santa Catarina foi de 46,3% e no Brasil 2,7%.

Junho não apresentou nenhum registro de impraticabilidade ou fechamento do canal da barra que dá acesso ao Complexo Portuário de Itajaí, ou seja, não houve o cancelamento de nenhuma atracação de navios.

De acordo com o setor de Estatísticas da Superintendência do Porto de Itajaí, os números poderiam ter sido maiores em todos os dados econômicos do Complexo Portuário de Itajaí. Devido a paralisação dos caminhoneiros ocorrida em maio e o embargo de carnes frigorificadas, desde dezembro do ano passado, impostas pela Rússia, China, União Europeia e Arábia Saudita, apontaram prejuízos na movimentação de cargas.

Com base no primeiro semestre de 2018, o Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles, faz uma rápida projeção dos números apresentados e projeta um segundo semestre mais otimista devido a uma série de melhorias que estão para ocorrer.

“Vendo tudo o que vem ocorrendo na atividade econômica nacional, nós estamos crescendo com índices bem positivos. Com a conclusão do berço 3 no final de 2017 e possível entrega do berço 4 para o final deste segundo semestre, em dezembro, já se potencializa o mercado com novas atracações e novas cargas e mercadorias. Com isso o Porto vai melhorando seu conjunto diversificado de cargas e assim vai dando melhores condições de operações. Com o descarregamento de veículos da General Motors, a atracação deste novo modal (ROLL ON- ROLL OF), é extremamente importante para a atividade econômica de Itajaí e do Estado de Santa Catarina. Crescer 67% num porto público, como é o nosso caso, é um grande avanço até agora no acumulado em crescimento de toneladas. Faremos novos investimentos através de contratações mediante processos licitatórios, como a contratação de empresa especializada para elaboração de Estudos Teóricos, Execução de treinamentos da PRATICAGEM com simulações de manobras para navios maiores, que irão culminar com o novo Acesso Aquaviário do Porto de Itajaí (Bacia de Evolução), uma nova sinalização náutica, que até então é muito antiga, podendo adequar-se com faroletes mais altos e modernos para favorecer as melhorias de navegação, e, junto com este fator, também a instalação de equipamentos com boas condições hidrodinâmicas em correntezas, altura e lâmina de água, direção de ondas. Estamos ainda na expectativa que a Câmara de Vereadores de Itajaí aprove em breve (2ª quinzena de junho), o financiamento do BADESC, para que possamos obter R$ 23 milhões já em curto prazo e assim darmos início as indenizações de compras de retro área, o que irá favorecer e melhorar ainda mais a nossa atividade socioeconômica. Tudo isso é fruto de um trabalho onde todos, de forma direta ou indireta, como se fosse um mutirão, que tem por objetivo recuperar o Porto a nível daquilo sempre foi, de movimentação de cargas expressivas no Brasil e gerar acima de tudo investimos para serem aplicados em nossa atividade econômica e portuária de Itajaí”, destacou o Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles.

Obs: O relatório completo de estatísticas referente ao mês de junho de 2018 e do 1º semestre pode ser conferido no link abaixo:

http://www.portoitajai.com.br/novo/estatisticas/193/Estat%C3%ADstica%20de%20Junho%20de%202018

Mais informações:

Engº Marcelo Werner Salles - Superintendente do Porto de Itajaí.

Heder Cassiano Moritz – Assessor de Direção da Superintendência do Porto de Itajaí. (47) 3341-8029 / heder@portoitajai.com.br

Com o apoio de: Alan Peter Rosa – Assessor de Direção (47) 3341-8053 - alan@portoitajai.com.br

*Fotos: Marcos Porto/SECOM-PMI.

* Texto: Luciano Sens - Assessor de Comunicação - ASCOM (47) 3341-8067.

  • Enviar para amigo
  • Imprimir
  • Link:

Enviar notícia para amigo






Rua Blumenau, 05 | CEP 88.305-101 | Centro | Itajaí | Santa Catarina | Brasil
Telefone: [+55] 47 3341 8000