Prefeitura Municipal de Itajaí

13/07/2018

Workshop sobre Trabalho e Resgate em Altura (NR-35) surpreende pelo número de inscritos.

Foram dois dias de intenso aprendizado aplicado por profissionais de segurança do trabalho.

Workshop sobre Trabalho e Resgate em Altura (NR-35) surpreende pelo número de inscritos.

Foram dois dias de intenso aprendizado aplicado por profissionais de segurança do trabalho.

A Gerência do Meio Ambiente da Superintendência do Porto de Itajaí, junto às instituições TASK, Acesso, Cliomed e Abendi, realizaram o workshop NR: 35 (Trabalho em Altura): Interpretando os anexos I e II.

O evento, realizado no auditório da SPI nos dias 12 e 13 de julho de 2018, foi dividido em dois dias durante o período matutino e vespertino, onde cerca de 105 participantes tiveram palestras sobre segurança e demonstração de resgate em altura, focando no Anexo I (Acesso por cordas) e Anexo II (Sistema de Ancoragem) no primeiro dia, e Pré- Engenharia e Norma de Resgate no dia 13.

A primeira parte do evento foi focada nos equipamentos de resgate por corda, segurança e tipos de resgate em cada situação, onde os participantes puderam ter mais noção das estruturas ideais para operações e métodos e técnicas utilizadas pelos profissionais de segurança durante ações emergenciais.

Já no segundo dia, as ações foram focadas em atividades de resgate com equipamentos de Pré Engenharia, “São equipamentos que qualquer pessoa, com o mínimo de conhecimento e com um treinamento do equipamento, pode trabalhar. O que, dependendo da situação, acaba facilitando o resgate”, explicou e demonstrou com praticidade, Vagner Neves, profissional de acesso por corda de nível 3.

Tópicos essenciais de conhecimento como: quais normas existem, quais os tipos de quedas e quais os principais erros quando se trabalha em altura podem ser aprimorados foram abordados.

As quedas são a causa mais frequentes de mortes em canteiros de obras e anualmente são responsáveis ​​por um em cada três mortes relacionadas à construção. Identificar os riscos de queda e decidir a melhor forma de proteger os trabalhadores é o primeiro passo para reduzir ou eliminar os riscos de queda. A NR 35 diz o seguinte: “Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) ”.

Ana Paula Azevedo, Técnica em Segurança pela empresa Cliomed reforça a importância de participar em cursos sobre segurança no trabalho, “Nós conseguimos notar a presença de vários tipos de profissionais aqui, seja do setor de RH, resgatistas, bombeiros, entre outras modalidades. Estar aplicando e promovendo todo esse conhecimento adquirido aqui no workshop, no trabalho, no dia-a-dia e na segurança dos seus colaboradores é essencial. Esse é o intuito, adquirir maior conhecimento em uma melhoria contínua pessoal e colaborativa para a segurança”, afirma.

As pessoas participantes do curso de capacitação para o trabalho em altura e resgate em altura atuam em diversos setores da Superintendência do Porto de Itajaí: Gerência de Segurança (GESEP), Gerência de Meio Ambiente (GEAMB), Gerência de Informática (GEINF), Gerência de Recursos Humano (GERH), Gerência de Manutenção (GEMAN), e das empresas parceiras como SUATRANS/ECOSORB, APM TERMINALS, OGMO, MINISTER, os quais desenvolvem suas atividades na área portuária e precisam estar aptas a realizar serviços em altura de acordo com necessidades das diversas atividades na área portuária, bem como conhecer os procedimentos necessários para trabalho em altura a fim de fiscalizar o correto exercício dessas atividades e ainda ser conhecedor dos procedimentos e ações necessárias caso haja alguma ocorrência de acidentes, a fim de garantir a conduta correta para ações de resgate, evitando seu agravo.

O evento, que foi gratuito, teve 150 inscritos e arrecadou cerca de 100kg de alimentos não-perecíveis que foram doados ao Projeto Mesas nas Ruas, pela instituição Missão 58.

Com este aprendizado ofertado pelos instrutores das empresas, na área do Complexo Portuário de Itajaí, alguns locais de serviço diário serão necessários aplicações de acessos por cordas. Podemos destacar ações em guindastes de salvamento, Portêineres, pontos prediais em locais de difícil acesso e sem possibilidade de instalação de andaimes ou plataformas elevatórias, aplica-se o acesso por cordas, necessitando de pontos de ancoragem adequados de sustentação para uso dos equipamentos.

De acordo com José Luis Carpes, Agente de Autoridade Portuária da Superintendência esse aprendizado também tem aplicação na área portuária, “ O evento se consolidou, atendeu as expectativas previstas trazendo vários equipamentos inovadores, além dos cursos de NR-35 o trabalhador precisa ter também para determinados tipos de serviços o treinamento e compreensão dos equipamentos para uso para acesso em cordas. Trata-se de um aprendizado intensificado para preparar as pessoas com uso nos trabalhos com cordas”, enfatiza.  

 

Mais informações:

Gerência de Meio Ambiente: José Luis Carpes -Agente de Autoridade Portuária da Superintendência do Porto de Itajaí.

(47) 3341-8065/8306.

  • Enviar para amigo
  • Imprimir
  • Link:

Enviar notícia para amigo






Rua Blumenau, 05 | CEP 88.305-101 | Centro | Itajaí | Santa Catarina | Brasil
Telefone: [+55] 47 3341 8000